Arqueológico

Património Arqueológico

“A nossa Freguesia é excecionalmente rica em todas as formas de património. A sua arquitetura religiosa e civil, os restos de civilizações de antanho, o seu romanceiro, as lendas e tradições, as festas e romarias, são apenas algumas entre as diferentes manifestações da nossa riqueza, tanta e tão variada que se torna difícil de catalogar nos diferentes setores.
O património popular reveste as mais variadas formas e todas elas estão representadas no território ribeirapenense. No campo do património construído pelo homem, uma das criações que mais se multiplica é o dos conhecidos espigueiros ou canastros, não havendo lugar, por mais pequeno que seja, em que se não encontrem. A maior parte ergue-se sobre suportes de granito, havendo mesmo alguns em que este material predomina completamente e apenas o tecto é de telha. Também os moinhos movidos a água proliferam por todo o concelho existindo alguns em bom estado.
Não faltam ainda os relógios de sol e as cruzes, das mais variadas conceções com inscrições memorizando a data da sua construção.”

Em termos históricos, registos comprovam o povoamento deste território  por diversos povos. Testemunhos bem visíveis em qualquer parte escavados nas  rochas, não deixando também de ser visível  a ocupação Romana bem assinalada na calceta  desgastada pelo tempo em caminhos rurais e na Ponte da Póvoa sob o Rio Louredo.

p_0001 p_0002 p_0003 p_0004 p_0005 p_0006 p_0007 p_0008 p_0009 p_0010 p_0011 p_0012 p_0013 p_0014 p_0015 p_0016 p_0017 p_0018 p_0019 p_0020 p_0021 p_0022 p_0023 p_0024 p_0025 p_0026 p_0027 p_0028 p_0029

<< voltar